Mamãe e Bebê 06 de Maio de 2019

Conheça os 14 primeiros sintomas de gravidez semana a semana


Durante a gestação, acontecem muitas mudanças no corpo feminino. Estas mudanças, inclusive, são o primeiro alerta de que um bebê está a caminho. Para tirar suas dúvidas, conheça agora os principais sintomas de gravidez.

Mulher tocando sua barriga
Os sinais (que podem ser vistos) e sintomas de gravidez (que podem ser sentidos) podem surgir nas primeiras semanas após a concepção, como também, podem passar despercebidos, já que depende de cada mulher. Por isso, o Dr. Márcio Alcântara, ginecologista e diretor do Hospital Regional Unimed, elencou os 14 primeiros sinais e sintomas de gravidez, que, nesse post, também chamaremos de eventos iniciais da gravidez, separados por semanas.

Descobrindo a gravidez

De acordo com o Dr. Márcio, se tratando da gravidez, os eventos iniciais são inespecíficos e, às vezes, se apresentam em pequena intensidade, podendo até ser confundidos com outras situações clínicas, como: náuseas nas patologias infecciosas, digestivas ou de alteração do equilíbrio; atraso menstrual; sensação de inchaço; aumento de peso; e a mastalgia (dores mamárias) que se apresenta na segunda fase do ciclo.

Quando o óvulo é fertilizado e o embrião se implanta na parede uterina, a mulher pode apresentar algumas queixas inespecíficas, como cólica abdominal, mamas mais sensíveis, aumento da libido e alterações no muco vaginal. Porém, o mais comum, são os primeiros sintomas de gravidez surgirem apenas entre a 5ª e 6ª semana da gestação. Segundo o Dr. Márcio, “Neste período, muitas mulheres apresentam a sensação de mamas aumentadas, doloridas e até as temidas náuseas, alterações hormonais típicas do período”, esclarece.

Dica caseira para amenizar a cólica

No segundo mês, com mais de 60 dias de atraso da menstruação, os primeiros sintomas ainda podem persistir, acrescidos a pigmentação nos mamilos e nas genitais e a formação de uma linha mais escura na divisão central do abdômen, conhecida por linea nigra ou linha alba.

14 sintomas de gravidez iniciais

Após a fecundação – momento em que o espermatozoide se encontra com o óvulo na trompa e quando ocorre a implantação do embrião no útero -, as mulheres passam por inúmeras alterações hormonais e transformações que podem incluir:

1. Atraso menstrual

2. Cólica abdominal

3. Mamas sensíveis e aumentadas

4. Aumento da libido

5. Alterações no corrimento vaginal

6. Náuseas, enjoos e vômitos

7. Vontade frequente de urinar

8. Aumento do sono

9. Constipação intestinal

10. Alterações do paladar e aversão a cheiros fortes

11. Cansaço frequente

12. Alterações de humor

13. Sangramento vaginal

14. Abdômen inchado

Os primeiros sintomas de gravidez semana a semana

Primeira semana

Alteração na cor do corrimento vaginal e cólica abdominal.

Segunda semana

Mamas sensíveis, aversão a cheiros fortes, alterações de humor e cansaço mais frequente.

Terceira semana

Pequeno sangramento vaginal (pouco comum).

Quarta semana

Atraso da menstruação, enjoos e vômitos.

Quinta semana

Cólica abdominal e inchaço – Aumento das mamas – Náuseas, enjoos e vômitos – Vontade frequente de urinar.

Sexta semana

Constipação intestinal – Aumento do cansaço e sono – Alterações no paladar – Aversões a odores e cheiros.

Como confirmar a gravidez?

A evidência mais forte de uma gravidez é, sem dúvidas, o atraso menstrual, associado a uma vida sexual ativa e sem contracepção.

Vale ressaltar, ainda, que os sintomas de gravidez podem variar entre as mulheres e a cada gestação. Ou seja, uma mesma mãe, por exemplo, na primeira gravidez pode sentir alguns sintomas e na seguinte apresentar outros ou nenhum sintoma, variando em intensidade, frequência, época e duração.

Por isso, o Dr. Márcio Alcântara pontua que o método mais eficaz para confirmar a gravidez é o exame de sangue Beta hCG, de preferência quantitativo, em torno do 5ª dia de atraso da menstruação. Ele explica ainda que, mesmo antes do atraso menstrual, este exame pode dar positivo, já que, após a fecundação, a implantação intrauterina (dentro do útero) já acontece com maior exatidão 10 dias após a relação sexual.

coleta-domiciliar

O ginecologista faz um alerta para os casos em que o exame pode inicialmente dar positivo e, em seguida, acontecer algum sangramento vaginal. “Nesses casos, provavelmente, ocorrerá a perda do feto e a posterior negativação do exame. Por isso, o ideal é realizar o Beta hCG com 5 dias de atraso da menstruação, em torno da 5ª semana de gestação, contando-se a partir do 1º dia da última menstruação. Em alguns casos, principalmente quando acontece o sangramento vaginal, pedimos para as pacientes repetirem o beta para confirmação da gravidez”.

Outro meio bastante utilizado, entretanto com resultados menos confiáveis para confirmar a gestação, é o exame de urina, que, assim como o exame de sangue, busca a fração beta do hormônio hCG.

Você sabe o significado de bebê arco-íris?

A partir da 5ª semana de gestação, já é possível realizar o ultrassom transvaginal para confirmar a gravidez. Porém, segundo o Dr. Márcio, o melhor é realizar o exame contando 7 semanas do primeiro dia da última menstruação. ?Nesse período já conseguimos ouvir os batimentos cardíacos do embrião, além de confirmar se a gravidez é intrauterina (dentro do útero) ou é ectópica (gestação fora do útero), além de verificar se será feto único ou gestação múltipla?, pontua.

Tirou suas dúvidas? Continue descobrindo o que muda no corpo da mulher durante a gestação ou, se preferir, conheça os benefícios e malefícios de interromper a menstruação no vídeo abaixo:

 

dr-marcio-alcantara


Conteúdo aprovado em parceria com o médico ginecologista e obstetra Dr. Márcio Alcântara | Residência em Ginecologia e Obstetrícia (GO) na Maternidade Escola 1994 a 1996 | Título de Especialista em GO ? 500/96 | Médico Ginecologista e Obstetra da Secretaria de Saúde do Ceará desde 2007 | Coordenador da GO do HDGM ? Messejana 2001 a 2004 | Diretor Técnico do HRU

Rodapé da página.