Alimentação Saudável 26 de Fevereiro de 2019

Vai às compras? Confira as escolhas alimentares de 3 nutricionistas no supermercado


Já pensou como seria ir às compras com um nutricionista? É muito provável que você saísse cheio de boas dicas! Pensando nisso, investigamos as escolhas de nossas profissionais nutricionistas no supermercado para inspirar você.

Mulher escolhendo recomendados por nutricionistas no supermercado

É mais fácil resistir à tentação de comer um doce e pensar em fazer refeições mais saudáveis quando sua geladeira e dispensa estão livres de guloseimas e possuem opções mais vantajosas para a saúde.

Uma das maiores dificuldades que algumas pessoas têm quando decidem ter uma alimentação saudável é, justamente, escolher os produtos que vão para o carrinho de compras. Por isso, convidamos as nutricionistas da Medicina Preventiva da Unimed Fortaleza, Geórgia Amorim, Giulianna Mastroianni e Tamyres Ribeiro para contar quais alimentos elas não deixam faltar em casa e inspirar você na próxima ida ao supermercado.

Confira abaixo as escolhas das 3 nutricionistas!

As escolhas da nutricionista Geórgia Amorim

Mosaico com as escolhas da nutricionista Geórgia Amorim

1. Banana

Além de possuir diferentes variedades, preço acessível e safra durante todo o ano, a banana possui alta concentração de carboidratos, é rica em fibras e tem excelentes quantidades de micronutrientes, como potássio, magnésio e vitaminas.

O consumo de 1 porção por dia (a quantidade pode variar de acordo com o tipo de banana), pode auxiliar na prevenção de cãibras, estimular o bom funcionamento intestinal, promover o bem-estar (pois possui o aminoácido triptofano), além de ser uma rápida fonte de energia, ideal para ser consumida antes da prática de exercícios físicos. No entanto, pessoas que possuem problemas renais, precisam ter cautela ao consumir a fruta para não sobrecarregar o funcionamento dos rins.

2. Abóbora

Conhecida também como “jerimum” no Norte e no Nordeste, a abóbora é rica em betacaroteno, auxilia na prevenção do câncer, doenças cardiovasculares e catarata. As fibras e a água ajudam a eliminar gorduras e regulam o intestino. Possui também vitamina B3, que estimula a formação do colágeno e evita problemas de digestão.

Já suas sementes são fonte de ferro, zinco, magnésio e ômega 3. O fruto pode ser aproveitado por completo e fazer parte de várias receitas deliciosas e nutritivas. Portanto, é um ingrediente indispensável em uma dieta equilibrada.

3. Ervilha

Uma boa fonte de proteína vegetal. Apresenta-se em conserva, congelada e desidratada, mas a primeira preparação deve ser evitada, pois é considerada um alimento processado.

Possui vitamina K, C, do complexo B e minerais como, magnésio, zinco, potássio e ferro. Além da proteína que auxilia na regeneração celular, esses nutrientes ajudam a melhorar o sistema imunológico, o sistema nervoso e a prevenir doenças cardíacas, como também contribuem para o bom funcionamento gastrointestinal.

4. Queijo

É um alimento versátil, que pode estar presente na alimentação como ingrediente ou acompanhamento, podendo ser também uma opção de lanche saudável. É uma excelente fonte de cálcio, além do seu perfil proteico. É interessante priorizar opções de queijo mais magras, com redução de gordura, como: minas frescal, coalho light, cottage ou ricota.

As escolhas da nutricionista Giulianna MastroianniMosaico com as escolhas da nutricionista Giulianna Mastroianni

1. Laranja

Com sua alta concentração de vitamina C, a laranja fortalece o sistema imunológico, é antioxidante, previne o envelhecimento natural da pele, auxilia na digestão e na absorção do ferro dos alimentos, sendo muito recomendada como sobremesa após o almoço. Rica em fibras, essa fruta também auxilia no bom funcionamento intestinal, prevenindo e tratando a constipação.

Por sua acidez elevada, em alguns casos de gastrite ou problemas estomacais, seu consumo deve ser restrito ou limitado. Assim como todos os alimentos, deve-se evitar o excesso e buscar a variedade.

2. Tomate

É uma fruta, mas as suas características nutricionais são mais próximas dos legumes, podendo ser usada em molhos, sucos, saladas e pratos quentes. Por sua versatilidade, facilidade de cultivo e sabor agradável, é um dos vegetais mais consumidos no mundo.

Os tomates são ricos em antioxidantes, ajudando na redução dos níveis de radicais livres, sobretudo o licopeno que ajuda na prevenção de câncer; a vitamina C melhora o sistema imunológico e a absorção do ferro nas refeições; por ser uma boa fonte de potássio, é um poderoso alimento na prevenção da hipertensão.

Mas, por ser um dos vegetais mais contaminados por agrotóxicos durante o cultivo, é recomendado o consumo de tomates orgânicos, a fim de preservar todos os benefícios com maior segurança.

7 motivos incríveis para consumir orgânicos

3. Feijão

Existem mais de 10 variações de feijões, mas de maneira geral, possuem uma grande quantidade de vitaminas, principalmente as do complexo B (B1, B2, B3 e B9), fibra e minerais como magnésio, fósforo, ferro, cálcio, potássio, cobre e zinco, além de ser uma boa fonte de proteína vegetal.

As vitaminas do complexo B que participam da formação de células musculares e apoio aos sistemas digestivo e nervoso, não são produzidas em quantidades suficientes pelo corpo humano, por isso devem ser adquiridas por meio da alimentação.

O alto teor de fibras também colabora para um melhor funcionamento do intestino, além de melhorar o controle da glicemia, colesterol e aumentar a saciedade. O potássio, cálcio e magnésio são nutrientes importantes no controle da pressão arterial e o ferro auxilia na prevenção e combate da anemia.

No entanto, o feijão cru possui compostos conhecidos como fatores antinutricionais, chamados de fitatos, taninos e lectina, e quando consumidos em grandes quantidades podem provocar certos problemas à saúde. Para reduzir esses efeitos, é importante deixá-lo de molho em água por 12 horas antes do consumo.

4. Ovo

É uma excelente fonte proteica com alto valor nutritivo, podendo ser utilizado cozido, mexido ou mesmo como preparação (panquecas, omeletes, etc). Ao contrário do que se pensa, não se deve temer o colesterol presente na gema, pois ele vem acompanhado de colina e ajudará na produção de fosfolipídios que são importantes para saúde cerebral. Na verdade, a atenção deve estar nas fontes de gordura consumidas em todas as refeições.

As escolhas da nutricionista Tamyres Ribeiro

Mosaico com as escolhas da nutricionista Tamyres Ribeiro

1. Mamão

Além de ser uma fruta financeiramente acessível, o mamão apresenta propriedades nutricionais bastante interessantes. Ele é fonte de vitamina A que, por si só, já o torna importantíssimo, uma vez que a deficiência desse nutriente acarreta uma doença chamada “Cegueira Noturna”. Outra deficiência devido à falta da vitamina A, pode ser a queda de cabelos, ressecamento da pele, ressecamento da língua e dos lábios.

O mamão também é um excelente regulador do trânsito intestinal, com sua atividade laxativa. E tem mais: a fruta carrega em si uma enzima digestiva chamada papaína, que auxilia na “quebra” da proteína, facilitando a digestão desse grupo alimentar. Não é à toa que utilizam a casca como “amaciante” de carnes.
Conheça os benefícios consumir alimentos ricos em fibras

2. Espinafre

Ao mesmo tempo que o espinafre tem elevado potencial nutritivo por ser fonte de fibra, de antioxidantes e de minerais como o ferro, essa hortaliça pode compor o preparo de carnes, de arroz, saladas refogadas, omeletes, etc. Nele, encontramos importantes carotenóides chamados de luteína e a zeaxantina que contribuem para a saúde ocular, com propriedades anti-inflamatórias e anticancerígenas.

Por ter elevada concentração de vitamina K, seu consumo deve ser devidamente ajustado pelo nutricionista, em casos de pessoas que usam medicamentos anticoagulantes.

3. Grão de bico

O Guia Alimentar para População Brasileira recomenda o consumo diário de 1 porção do grupo das leguminosas. Além de serem fontes de fibras e proteína, também auxiliam na produção de butirato, uma substância que é utilizada como alimento pelas “bactérias” boas que habitam no intestino grosso, sendo excelente para manutenção da saúde digestiva.

5 dicas para reeducar sua alimentação

4. Iogurte Natural

É o produto da fermentação láctica por cultivo de microrganismos benéficos que são adicionados no leite. Logo, além de manter seu perfil proteico, o iogurte também segue sendo uma excelente fonte de cálcio e, além disso, auxilia na função intestinal, uma vez que os microrganismos presentes nele promoverão o equilíbrio da microbiota intestinal, antigamente conhecida como flora intestinal.

Por ser fonte de triptofano, um aminoácido essencial, o iogurte (bem como o queijo e o leite) melhora a produção de serotonina, aumentando a sensação de prazer e relaxamento no indivíduo.

Agora é sua hora de escolher

Gostou das dicas? Agora que você já conhece as escolhas das nossas nutricionistas no supermercado, suas próximas compras serão muito mais fáceis!

Descubra se é realmente caro ser saudável

Aproveite para ver nossas sugestões de marmitas saudáveis para 1 semana inteira dentro de uma rotina agitada. Assista abaixo o vídeo e visite nosso canal no Youtube para outras dicas.

Rodapé da página.