Alimentação Saudável 05 de Março de 2012

Vontade de comer à noite? Veja 7 dicas para mudar essa rotina


*Conteúdo atualizado em 27 de junho de 2017, às 09h30.

Você é daqueles que passam o dia se controlando para manter uma dieta equilibrada mas, quando chega a noite, sofre de uma fome compulsiva? As causas para este comportamento são variadas e podem, de fato, atrapalhar a saúde e sua boa forma. Por isso, é preciso balancear a alimentação durante o dia, sem pular refeições e abusar bastante das fibras e da água.

Mulher de costas com uma geladeira aberta na sua frente

Tenha sempre em mente que, quanto mais tarde, mais leve deve ser a refeição. Afinal de contas, ao dormir, o organismo entra em metabolismo basal, ou seja, repousa. Os batimentos cardíacos, respiração e atividades celulares diminuem. O alimento noturno pode ficar retido no estômago por muito mais tempo do que o normal. E se, mesmo depois da janta, o estômago continuar reclamando, vale optar por um pote de gelatina, uma xícara de chá ou uma fruta.

Confira algumas receitas saudáveis aqui

Mito ou verdade: comer à noite engorda?

Comer de noite tem o mesmo efeito do que comer em qualquer hora do dia. A diferença é que, no período em que dormimos depois de termos consumido alimentos que demoram mais para ser digeridos (como alimentos muito gordurosos), o nosso corpo não descansa direito e acordamos com a sensação de que a digestão foi inadequada, então nos sentimos com a barriga inchada e uma sensação de cansaço no corpo.

Mãos segurando talheres e cortando alimento no prato

Desta forma, não exagere no jantar e coma alimentos e preparações mais leves. Porém, não precisa comer menos e acordar no meio da noite com fome e atacar a geladeira. Cada pessoa deve se adequar às suas necessidades nutricionais, fisiológicas e com aquilo com o que se sente melhor.

Confira 7 dicas para mudar o hábito de comer à noite:

  1. Relaxe. Afinal de contas, comer para depois se arrepender ou ficar com receio se fez a coisa certa e se vai engordar, já atrapalha e muito. Então, faça as refeições sempre de forma consciente e com prazer.
  2. Escolha alimentos pouco calóricos e de fácil digestão. Escolhas saudáveis como, por exemplo: sucos naturais, frutas, iogurtes light e pão de forma integral.
  3. O que vai determinar o horário da última refeição do dia é a hora em que o indivíduo vai para a cama, então o plano alimentar deve ser personalizado.
  4. As atitudes são interligadas, ou seja, uma coisa depende da outra. A prática de atividade física na parte da noite, ou o trabalho no período noturno fazem com que as regras da alimentação se transformem.
  5. Como o plano alimentar deve ser personalizado, é possível que a restrição de alguns alimentos exista. Portanto, é sempre bom ser acompanhado por um nutricionista.
  6. Os famosos alimentos integrais são fontes de fibras, o que favorecem a sensação de saciedade e reduzem a fome e a vontade de comer.
  7. Nunca durma com fome!

 



Compartilhe nas redes sociais:
Rodapé da página.