Alimentação Saudável 28 de Setembro de 2017

Dieta Low Carb: eficiência ou ilusão?


O fim do ano já mandou avisar que está chegando, e com ele, as promessas não cumpridas do réveillon passado voltam a enfeitar a listinha desse ano, inclusive, aquela de começar a tão famigerada dieta. Logo, as receitas do “nutricionista google” começam a brilhar no hall da fama das dietas e a se espalhar de boca em boca, uma delas, atualmente, é a low carb.

Refeição Low Carb com vegetais e proteína de origem animal

Nesse post, você descobrirá os segredos da dieta Low Carb e se ela realmente é eficiente, ou se é só mais uma corrente de internet.

O início da dieta Low Carb

A história começa em meados dos anos 70, quando o cardiologista norte-americano, Dr. Robert Atkins, lançou seu livro “A Dieta Revolucionária do Dr. Atkins”, em que compartilhava uma dieta de baixo consumo de carboidratos e alto consumo de proteínas.

Foi uma polêmica. Promover uma dieta com o consumo livre de gorduras originárias das carnes, ovos e bacon parecia loucura, afinal, tudo isso era automaticamente ligado aos problemas cardiovasculares.

Porém, muitos anos passaram e vários foram os estudos em cima dessas dietas, e, hoje, após algumas alterações, estimula-se o consumo de uma gordura mais saudável de origem vegetal, como castanhas, coco e abacate, restringindo ainda, o consumo de gorduras saturadas.

Aquilo que traz saciedade

A fome é o principal vilão de qualquer dieta. Quando o estômago pede, muitos abandonam o regime e se entregam de corpo e alma a um recheado prato de comida. O ponto alto da dieta Low Carb é exatamente a redução do apetite.

Ao reduzir o consumo de carboidratos refinados (pães e massas) e aumentar a ingestão de proteínas magras (carnes vermelhas, peixes, ovos) e gorduras (nozes, azeite, salmão), a sensação de saciedade é maior e, automaticamente, o consumo de calorias torna-se menor.

Outro dado importante, é ficar atento a ingestão de sódio. Pois alimentos com alto teor de sódio, como salsicha, linguiça e presunto, podem elevar a pressão arterial e aumentar a retenção de líquidos.

Pedaços de frango enrolados com bacon

Uma opinião profissional

Sobre a eficiência da dieta Low Carb, a nutricionista Georgia Amorim Martins comenta:

“A dieta Low Carb trabalha com a redução no consumo de carboidratos, excluindo os refinados e o aumento da ingestão de proteínas e gorduras. Uma alimentação saudável deve ser equilibrada e variada, além de conter quantidades adequadas de carboidratos, priorizando os integrais, ricos em fibras e restringindo o consumo de carboidratos refinados. O problema em relação às dietas Low Carb é que algumas pessoas não só restringem, como excluem os carboidratos das refeições e aumentam as fontes de proteínas e gorduras sem se importar se são de alto valor biológico ou insaturadas, respectivamente. Devemos trabalhar com a mudança de comportamento como um todo (prática regular de exercício físico, boa ingestão de água, quantidade de sono adequada e alimentação equilibrada) e não somente com “dietas”. Se você deseja mudar sua alimentação e reduzir o peso, deve procurar um profissional nutricionista para que ele adeque suas necessidades nutricionais e não buscar orientações e dietas milagrosas na internet”.

Benefícios de se aderir uma dieta Low Carb

  1. Prevenção da diabetes: ao reduzir o consumo de carboidratos refinados com alto índice glicêmico, o organismo consegue ter controle sobre a glicemia e, logo, os indicadores glicêmicos caem significativamente.
  2. Redução de peso mais rápido: com a saciedade causada pelo consumo de proteínas magras (peixes, aves sem pele, patinho, alcatra e queijos brancos) e gorduras boas, a ingestão de calorias diminui.
  3. Aumento dos níveis do HDL (o colesterol “bom”): um dos fatores que ajudam no aumento do HDL é o consumo de gordura insaturada, e a dieta Low Carb é rica em gordura saudável.

Dieta x Reeducação alimentar

A dieta Low Carb, feita de maneira correta, é boa opção para quem quer perder peso pontualmente, mas, a verdade é que quando encaramos essa alteração na alimentação como um processo de dieta é sempre mais difícil continuar a saga da redução do peso.

O ideal seria trabalhar a reeducação alimentar associada a prática regular de exercício físico, que ocasiona um emagrecimento saudável e um significativo ganho de qualidade de vida.

A dieta sempre tem um início e, consequentemente, um fim, mas esse fim muitas vezes não traz o resultado esperado, e logo nos encontramos no ponto de partida, começando mais um processo de dieta.

Receita: jantar Low Carb

Fritada de abobrinha
Confira agora uma receita deliciosa de fritada de ricota e abobrinha.

Ingredientes:

  • ½ abobrinha cortada em fatias finas;
  • 1 colher de azeite extra virgem;
  • 1 dente de alho amassado;
  • 1 pitada de sal;
  • ½ xícara de cebola roxa fatiada;
  • 2 ovos inteiros;
  • 2 claras;
  • ½ xícara de ricota;
  • 2 colheres de salsinha picada;
  • 2 colheres de cebolinha picada;
  • ½ colher de manjericão picado;
  • Pimenta do reino a gosto.

Preparo:

  1. Leve ao fogo uma frigideira antiaderente com um fio de colher de azeite;
  2. Acrescente a cebola, metade do sal e a abobrinha e deixe cozinhar até a abobrinha ficar macia (4-5 minutos);
  3. Enquanto a abobrinha cozinha, bata em outro recipiente os ovos, as claras e o sal. Adicione o restante dos ingredientes à mistura e incorpore bem;
  4. Assim que a abobrinha estiver no ponto, despeje na panela a mistura já batida;
  5. Incorpore todos os ingredientes com uma espátula e deixe em fogo baixo até a parte inferior da fritada estar dourada (5 a 7 minutos);
  6. Vire a fritada em um prato e volte-a novamente ao fogo para cozinhar a parte de cima;
  7. Deixe cozinhar até a outra parte também ficar dourada;
  8. Sirva quente.

Veja também: técnicas saudáveis para o preparo de carnes assadas, cozidas ou grelhadas

Teste a receita e nos conte o que achou e se você deseja ter mais dicas de uma alimentação saudável, assine a nossa newsletter e fique por dentro de outras dicas de saúde e qualidade de vida.
 

georgia-nutri-2


Conteúdo aprovado pela profissional Georgia Amorim Martins.
Nutricionista, graduada em Ciências da Nutrição pela Universidade de Fortaleza desde 2011 e pós-graduanda em Fitoterapia Aplicada a Nutrição pelo IPGS. Desde o ano de 2015, trabalha como nutricionista na Medicina Preventiva da Unimed Fortaleza.



Compartilhe nas redes sociais:
Rodapé da página.