Comportamento 08 de Novembro de 2016

Transtorno bipolar: conheça as causas, sintomas e tratamento


Ter mudança de humor é normal em qualquer pessoa. Mas quando se trata de oscilações de humor frequentes e com intensidades maiores podem significar um transtorno de humor, como, por exemplo, o transtorno bipolar.

Mulher sorrindo feliz com fundo verde atrás

Primeiro, faz-se necessário entender o que é esse transtorno. Ele configura-se por um problema em que as pessoas alternam entre períodos de humor muito elevado ou expansível e períodos de irritação ou depressão. O transtorno, geralmente, acontece em pessoas com menos de 30 anos, em que há uma predisposição genética.

Sintomas

Tabela comparativa das fases do transtorno bipolar

O transtorno bipolar pode ser identificado por fases e, a partir daí, é que podem ser apontados os sintomas. A fase maníaca pode durar dias ou até meses. São alguns dos sintomas dessa fase:

  • Compulsão alimentar;
  • Gastos excessivos;
  • Hiperatividade;
  • Capacidade de discernimento diminuída.

Já a fase depressiva pode ser caracterizada pelo:

  • Desânimo diário ou tristeza;
  • Perda de peso e de apetite;
  • Fadiga ou falta de energia;
  • Baixa autoestima;
  • Pensamentos sobre morte e suicídio e outros.

Existem casos em que os sintomas da fase maníaca podem ocorrer junto com os da fase depressiva, configurando-se como estado misto.

Causas

Não se sabe ainda a causa exata do transtorno bipolar, mas alguns fatores podem contribuir para este problema, como as peculiaridades biológicas, por exemplo. Elas mostram que pessoas com transtorno bipolar apresentam diferenças físicas em seus cérebros, com atividade anormal dos neurônios. No caso dos hormônios, o desequilíbrio hormonal também está entre as possíveis causas, além da hereditariedade.

Tratamento

Transtorno bipolar não tem cura, mas pode ser controlado. O tratamento inclui o uso de medicamentos, psicoterapia e mudanças no estilo de vida, tais como o fim do consumo de substâncias psicoativas (cafeína, anfetaminas, álcool e cocaína, por exemplo), o desenvolvimento de hábitos saudáveis de alimentação e sono e redução dos níveis de estresse.

Consumir cafeína em excesso prejudica sua saúde

Diagnóstico

O diagnóstico do transtorno bipolar é clinico, baseado no levantamento da história e no relato dos sintomas pelo próprio paciente ou por um amigo ou familiar. Em geral, ele leva de oito a nove anos para ser concluído, porque os sinais podem ser confundidos com os de doenças como esquizofrenia, depressão maior, síndrome do pânico e distúrbios da ansiedade. Daí a importância de estabelecer o diagnóstico diferencial antes de propor qualquer medida terapêutica.

Você sabia?

  • Há um risco aumentado de episódios de oscilação de humor (depressão ou mania) no puerpério, período que decorre desde o parto até que os órgãos genitais e o estado geral da mulher voltem às condições anteriores à gestação;
  • O risco de desenvolver o Transtorno Afetivo Bipolar é consistentemente aumentado em parentes de primeiro grau quando comparados com pessoas sem histórico de transtornos de humor ou com depressão maior;
  • O primeiro episódio significativo de transtorno bipolar normalmente é associado a picos de estresse, relacionados a momentos de transição, como novo emprego, casamento ou ingresso na faculdade.

Confira quais são os alimentos que ajudam a melhorar o seu humor e a combater a depressão

Banner do grupo Depressão Zero da Medicina Preventiva


Compartilhe nas redes sociais:
Rodapé da página.