Alimentação Saudável 24 de Dezembro de 2012

Saiba quais são os 7 erros na alimentação


mulher comendo salada

Muitas pessoas reconhecem a importância de se alimentar bem mas, devido ao comodismo, acabam comendo o que for mais prático no momento, como as comidas industrializadas, que são feitas com um grande excesso de gorduras, conservantes, açúcar, entre outros.

A nutricionista Marina Linhares, que faz parte da Medicina Preventiva da Unimed Fortaleza, diz que compreende o uso de produtos mais práticos e que não os vê como totalmente proibidos, afinal a correria do dia-a-dia faz com que as pessoas busquem mesmo uma maior praticidade. Porém, o consumo desses alimentos deve ser extremamente limitado, de preferência nos finais de semana ou em casos de maior necessidade.

Existem alguns erros na alimentação que cometemos sem saber ao certo qual será o resultado. O portal da Unimed divulgou, em outubro deste ano, uma cartilha informando os sete erros na alimentação. Acompanhe abaixo a lista e melhore cada vez mais a sua qualidade de vida:

OS SETE PRINCIPAIS ERROS NA ALIMENTAÇÃO

 

  1. Não tomar café da manhã. Por ser a primeira refeição, o café da manhã possui uma importância muito grande. Além de controlar o peso, estudos comprovam que conserva a memória e previne doenças do sistema digestivo;
  2. Pular as refeições. A falta de uma das três principais refeições é um grande erro. Quando isso acontece, no momento em que vai se alimentar, a fome estará maior ainda. Uma alimentação equilibrada ao longo do dia colabora para um gasto de energia mais saudável;
  3. Exagerar no sal e no açúcar. Quando se ingere alimentos que contém uma grande quantidade de sal, a pressão sanguínea aumenta, provocando um inchaço devido à retenção hídrica. Segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde), o limite de consumo de sal por dia deve ser de 5 gramas. No caso do açúcar em excesso, o perigo está desde a obesidade até doenças cardíacas;
  4. Comer carne vermelha todos os dias. Pesquisadores dos EUA afirmaram, em março de 2012, que o consumo diário de carne vermelha aumenta em 13% o risco de morte prematura. O recomendado é que ela esteja presente no cardápio moderadamente, de duas a três vezes por semana. A substituição da carne vermelha por legumes, cereais e sementes ajuda a manter uma vida mais saudável;
  5. Beliscar enquanto cozinha. Sendo considerado um dos vilões da dieta, o hábito de ficar experimentando todos os alimentos no momento do preparo diminui o apetite na hora da refeição deixando, assim, de aproveitar todos os nutrientes;
  6. Montar pratos monocromáticos e não optar pela variedade de nutrientes. Quanto mais cores, melhor. Na hora de escolher o que vai comer, é importante colocar alimentos de cores variadas, pois isso significa o consumo de diversos nutrientes. Mas fique atento: isso não se refere ao uso de corantes artificiais;
  7. Tomar pouca água. Beber dois litros de água por dia vai muito além de uma simples necessidade. Considerada como um hidratante natural, a água colabora para um bom funcionamento do organismo, ajuda no processo digestivo e ainda oferece melhorias na pele, cabelo e unhas.

 


Compartilhe nas redes sociais:
Rodapé da página.